Publicado por: sadeckgeo | maio 19, 2009

NDVI – ArcGIS 9.2

tutorial-arcgis

Nesse tutorial abordamos um dos índices mais utilizados até os dias atuais para diversos tipos de análises da vegetação, o NDVI.

Como ferramenta para o monitoramento da vegetação, o NDVI é utilizado para construir perfis sazonal e temporal das atividades da vegetação, permitindo comparações e correlações futuras.

A equação é usada no cômputo do NDVI é aplicada diretamente sobre cada par de pixel nas bandas do vermelho e infravermelho próximo, produzindo um valor pertencente ao intervalo [–1, 1]. Quanto mais próximo de 1, maior é a certeza de estar se tratando de um pixel de vegetação. Altos valores do índice indicam maior presença de vegetação.

Formula: NDVI = (IVP – V) / (IVP +V)

Para entendimento desse processo é importante saber que a vegetação é caracterizada por uma intensa absorção na região do vermelho por causa da clorofila e por uma intensa energia refletida na região do Infravermelho próximo, o que ocasiona isso é a estrutura celular da folha assim como a distribuição angular delas e o fator de reflectância bidirecional, assim como outros fatores externos.

Download

Para saber mais, dê uma olhada no livro Sensoriamento Remoto no estudo da Vegetação

About these ads

Responses

  1. Sensacional

    Curtir

  2. Como posso obter apostilas para fções do ArcGIS?

    Curtir

  3. Boa Noite professor gostaria de entra em contato com o senhor porfavor mande contatos leonardogeopara@gmail.com

    Curtir

  4. Primeiramente obrigado pelo tutorial!
    Dúvida: após obter a imagem em NDVI, como e quais valores usar para classificar (veget. densa; veget. esparça; e etc.). Se alguém puder me ajudar. Obrigado!

    Curtir

    • Quanto mais próximos de 1, mais densa é a vegetação.

      Curtir

      • Caro Murilo! Como consigo visualizar esses valores que variam de -1 a 1?

        Curtir

  5. Boa noite para utilizar imagens LISS-III do RESOURCESAT-1 como ficaria a fórmula, pois com esta fórmula só estou conseguindo valores entre -1 e 0.

    Curtir

    • Pode ser que ela não esteja devidamente corrigida (ATM) ou os bits podem estar atrapalhando, mas acredito não ser isso. Veja se estão corretas as imagens de entrada e verifique a faixa de frequência.

      http://www.dgi.inpe.br/CDSR/

      Satélite IRS-P6, Sensor LISS-III

      Sensor
      Bandas Espectrais
      Resolução Espectral
      Resolução Espacial
      Resolução Temporal
      Área Imageada
      Resolução Radiométrica
      LISS III
      (Linear Imaging Self-Scanner)
      Satélite IRS-P6 (RESOURCESAT-1)
      VERDE
      0.52-0.59 µm
      23,5 m
      24 dias
      141 km
      7 bits
      VERMELHO
      0.62-0.68 µm
      INFRAVERMELHO PRÓXIMO
      0.77-0.86 µm
      INFRAVERMELHO MÉDIO
      1.55-1.70 µm

      Curtir

  6. Hddittmar e Julio

    Acredito que o problema deva ser o “float” no início da expressão.
    Ela fica assim:

    Float([Band_4] – [Band_3]) / Float([Band_4] + [Band_3])

    O resultado disso deve estar entre 1 e -1.

    Qualquer coisa entre em contato novamente.

    Um abraço.

    Curtir


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 2.245 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: